Equilibrium
Pilates nas Patologias

BURSITE

     A bursite é a inflamação da bursa ou bolsa sinovial, um saquinho membranoso revestido por células endoteliais.A função desta bolsa é evitar o atrito entre duas estruturas (tendão-osso ou tendão-músculo) , protegendo as proeminências ósseas e a musculatura de impacto e lesões.   
     Acomete principalmente a articulação do ombro e do quadril.


Causas da Bursite:
- Traumatismos;
- Infecções;
- Lesões por esforço;
- Uso excessivo e incorreto das articulações;
- Movimentos repetitivos;
- Artrite (inflamação das articulações);
- Gota (depósito de cristais de ácido úrico na articulação).


Possíveis sintomas:
     Podem estar presentes dor, desconforto e parestesias. Estes sintomas causam o desuso da articulação, gerando fraqueza e tensão muscular e impossibilitando a pessoa de executar movimentos importantes do seu cotidiano, podendo até comprometer outras regiões do corpo.

Pilates X Bursite
     O Pilates na bursite age para evitar a progressão da patologia, diminuir os sintomas já existentes, reequilibrar o corpo e aumentar a qualidade de vida. São preconizados o fortalecimento, alongamento e relaxamento muscular, sempre com a execução de movimentos precisos e associados à respiração, exigindo conexão corpo-mente.
     A atuação do Pilates nas ARTRITES segue o mesmo raciocínio que nas bursites. 

DESVIOS DA COLUNA VERTEBRAL

     A coluna vertebral posssui curvaturas fisiológicas (ditas normais) durante toda sua extensão. Na coluna cervical (pescoço) denotamos uma curvatura chamada de lordose, na coluna torácica (meio das costas) uma cifose e na porção lombar (porção da cintura para baixo) há outra lordose. Porém, a coluna vertebral pode apresentar alterações ao longo de sua extensão, tais como:


- Aumento da curvatura da coluna vertebral: HIPERLORDOSE ou HIPERCIFOSE;
- Diminuição da curvatura da coluna: RETIFICAÇÃO (coluna reta, curva inexistente);
- Desvios da curvatura para as laterais: ESCOLIOSE.


     Os desvios da coluna vertebral, também chamados de desvios posturais podem levar ao uso inadequado das articulações, como ombros, articulações temporo-mandibulares, quadris, joelhos e pés. Acredita-se que uma boa postura é a atitude que uma pessoa assume utilizando a menor quantidade de esforço muscular e, ao mesmo tempo, protegendo as articulações contra sobrecargas e traumas.


Causas dos desvios posturais:
     Má postura (principalmente no trabalho, ao dirigir, ao utilizar o computador e etc.), fadiga, fraqueza e encurtamentos musculares, período gestacional (deslocamento do centro de gravidade devido o crescimento abdominal), sobrepeso e obesidade, timidez, sedentarismo, entre outros.
     Na adolescência podem ocorrer desalinhamentos vertebrais em detrimento do estirão de crescimento. E por fim, seqüelas de doenças neurológicas e pós-traumas e má formação congênita também podem desencadear alterações na coluna.


Possíveis sintomas: 
- Primeiro aspecto a considerar é a insatisfação que a pessoa pode sentir com o desalinhamento de seu corpo, causando-lhe danos emocionais e muitas vezes afastando-lhe de atividades sociais;
- Limitação de movimentos e/ou rigidez das vértebras da coluna;
- Contraturas e tensões musculares;
- Alteração da sensibilidade;
- Formigamento nos membros (braços e/ou pernas);
- Dor na região .


Pilates X Desvios da Coluna Vertebral:
     Nos desvios posturais têm-se como objetivos principais: realinhar a coluna vertebral, reequilibrar a musculatura (principalmente estabilizadora) e aumentar a mobilidade das vértebras. Nestes casos, o Pilates utiliza exercícios orientados e específicos de mobilização articular, alongamento e fortalecimento muscular, proporcionando o aumento da qualidade de vida para o aluno acometido de desvios da coluna vertebral.

DISTENSÃO MUSCULAR

     Os músculos são formados por fibras. Quando estas fibras ou parte delas se rompe, denomina-se distensão muscular. Ou seja, ocorre uma ruptura abrupta, uma lesão das fibras desencadeando o desequilíbrio muscular.
     A distensão é mais comum nos músculos da perna - especialmente na parte interna da coxa e na panturrilha.


Principais causas da Distensão Muscular: 
- Um movimento brusco exige além da capacidade do músculo, desencadeando um alongamento exagerado das fibras musculares ocasionando a distensão muscular.
  Por exemplo: na prática de esportes, o praticante não realiza aquecimento e alongamentos antes do início do exercício, logo ao ter que executar um movimento brusco pode desencadear uma distensão. Ou ainda, uma pessoa sedentária pode desencadear uma lesão nas fibras musculares dentro da sua atividade de vida diária, a partir de um esforço excessivo.
- A má alimentação (deficiência em ferro e proteínas) interfere na elasticidade e capacidade dos músculos.
- O excesso de treinamento, overtraining, apresenta repercussões negativas em vários sistemas do corpo. A sobrecarga de exercícios físicos contribui para a perda da resistência dos músculos e facilita o aparecimento de lesões.
- O sedentarismo e o envelhecimento estão associados diretamente com a diminuição de flexibilidade e a falta de colágeno (proteína que permite a elasticidade dos tecidos), assim estes também são responsáveis pelas distensões musculares. Sabe-se que com o envelhecimento, a substância é produzida em menor quantidade pelo organismo.


Possíveis Sintomas:
     Dor aguda, edema e o aparecimento de hematomas no local.


Pilates X Distensão Muscular
     Inicialmente deve-se repousar o músculo afetado de qualquer esforço e/ou exercício. Aconselha-se administrar crioterapia (gelo) no local para frear a inflamação desencadeada pela lesão das fibras musculares. E ainda, procurar atendimento especializado.
     Após a fase aguda, o Pilates assume um papel essencial, visando aumentar a capacidade elástica dos músculos através de exercícios que incrementam a flexibilidade.
 

ESTRESSE

    Pode ser definido como a soma de respostas físicas e mentais da incapacidade de distinguir entre o real e as expectativas pessoais. Existem dois tipos de stress: crônico e orgânico.


Causas do estresse:
     Qualquer situação capaz de desafiar, amedrontar, excitar, irritar e/ou alegrar em demasia o organismo.


Possíveis Sintomas:
     O estresse possui ação no sistema imunológico (defesa), sistema nervoso (controle) e sistema endócrino (hormonal). Por isso um estresse intenso pode afetar qualquer um desses sistemas, levando à diversidade dos sintomas. Tais como: ansiedade, depressão, angústia, aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial, dores pelo corpo, queda de cabelos e etc.
Quando os sintomas do estresse persistem por um longo intervalo de tempo, os mecanismos de defesa passam a não responder de uma forma eficaz, aumentando a probabilidade de doenças, especialmente cardiovasculares.


Pilates X Estresse
     A respiração adequada e profunda é um dos princípios do Método Pilates, favorecendo a conexão do corpo com a mente e promove uma sensação de bem-estar.
     As aulas de Pilates exigem concentração e dedicação, fazendo com que o aluno se desligue do mundo externo e se ligue consigo mesmo, com o seu corpo, se conscientize dos movimentos que está realizando e desfrute das sensações geradas pelos exercícios. Contudo, com o avançar das aulas o aluno cria condições de levar estes aprendizados ao seu dia-a-dia.

FIBROMIALGIA

     Refere-se a uma condição dolorosa generalizada e crônica. É considerada uma síndrome pois engloba uma série de manifestações clínicas.
     Atualmente a fibromialgia é considerada uma forma de reumatismo associada à sensibilidade do indivíduo frente a um estímulo doloroso. O termo reumatismo pode ser justificado pelo fato da fibromialgia envolver músculos, tendões e ligamentos. O que não quer dizer que acarrete deformidade física ou outros tipos de seqüelas. No entanto, a fibromialgia pode prejudicar a qualidade de vida e o desempenho profissional.


Causas da Fibromialgia:
Diferentes fatores, isolados ou combinados, podem favorecer à fibromialgia, dentre eles doenças graves, traumas emocionais ou físicos e mudanças hormonais. Assim sendo, uma infecção, um episódio de gripe ou um acidente de carro, podem estimular o aparecimento da síndrome.


Possíveis Sintomas:
- Dores musculoesqueléticas pontuais e/ou difusas;
- Rigidez articular, sensação de ardência e câimbras; 
- Indisposição, cansaço excessivo e distúrbios do sono;
- Alterações no humor e diminuição da atividade física, o que agrava a condição de dores e diminui a qualidade de vida da pessoa.


Pilates X Fibromialgia
     O exercício físico vai promover um relaxamento nos locais de dor, bem como uma melhora dos sintomas e da qualidade de vida. A atividade física atua sobre o sistema musculoesquelético: melhora o condicionamento cardiovascular, favorec a mobilidade de grupos musculares que se encontram em contração/tensão prolongada, promove o alongamento, melhora o equilíbrio durante a marcha e faz a pessoa sentir-se melhor e mais saudável.
     É importante realizar o exercício adequado para a patologia, pois atividades aeróbicas, que envolvam movimentos bruscos e rápidos prejudicam o metabolismo da fibra muscular e favorecem o acúmulo de substâncias que geram dor. Portanto, trabalhos científicos são favoráveis a exercícios leves, progressivos, com poucas repetições, que sejam realizados de modo criterioso, regular e obedecendo a uma seqüência programada de forma personalizada. Desta forma, a prática do Pilates é apropriada para as pessoas com fibromialgia.

HÉRNIA DE DISCO

    É uma doença da coluna vertebral, mais precisamente no disco intervertebral. A coluna vertebral é composta por vértebras. No seu interior existe um canal por onde passa a medula espinhal. Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, estruturas em forma de anel, constituídas por tecido cartilaginoso e elástico cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto.
     Estes discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e/ou com o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias, ou seja, o disco é pressionado começando a haver o desgaste discal. Assim, parte do disco se rompe formando uma hérnia de disco.
     O problema é mais freqüente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e a sobrecarga.


Causas da hérnia de disco:
- Predisposição genética
- Alterações na curvatura da coluna (escolioses, hiperlodoses e/ou retificações)
- Má postura
- Atividades físicas (executadas de forma errada e com excesso de carga),
- Atividades profissionais (por exemplo: dentistas e cirurgiões)
- Acidentes de trânsito e outros que ocasionem grande choque/impacto à coluna
- Envelhecimento (desgastes)


Possíveis sintomas:
     Os sintomas variam de acordo com o local acometido e ainda, a hérnia de disco pode ser inicialmente assintomática. Pode desencadear:
- Parestesias (formigamento);
- Dor no local e proximidades, geralmente com irradiação para membros inferiores ou superiores. Pode também, desencadear fraqueza muscular dos membros;
- Diminuição da sensibilidade e formação de contraturas musculares;
- Limitação de movimentos e das atividades de vida diária.


Pilates X Hérnia de Disco
     Salienta-se que o Pilates é indicado nos casos de hérnia de disco, principalmente por ser uma atividade física sem impacto, que desenvolve a consciência corporal, visa o realinhamento da coluna vertebral e utiliza movimentos suaves, precisos e controlados.O método trabalha em prol do alívio das dores, da tensão muscular e das parestesias, a partir do restabelecimento do espaço intervertebral, descomprimindo o disco. Para isto, utiliza-se o fortalecimento e o alongamento da musculatura e assim a coluna vai para o seu eixo correto.
     A prática dos exercícios desencadeia a diminuição dos sintomas e o aumento da circulação sanguínea, propiciando à pessoa a sentir-se melhor, mais animada e auxiliando na retomada das atividades de vida diária.

HIPERTENSÃO ARTERIAL

     Hipertensão arterial é o aumento da pressão sanguínea, ou seja, quando a pressão arterial encontra-se acima de 140x90 mmHg em adultos com mais de 18 anos, medida em repouso de quinze minutos e confirmada em três vezes consecutivas e em várias visitas médicas.
     Elevações ocasionais da pressão podem ocorrer com exercícios físicos, nervosismo, preocupações, drogas, alimentos, fumo, álcool e café.


Principais Causas da hipertensão arterial:
- Hereditariedade
- Obesidade
- Sedentarismo
- Alcoolismo
- Estresse


Possíveis Sintomas:
     É uma doença silenciosa, pois na maioria dos casos não são observados quaisquer sintomas no paciente. Quando estes ocorrem, são vagos e comuns à outras doenças, tais como dor de cabeça, tonturas e até desmaios, cansaço, enjôos, falta de ar, palpitações e sangramentos nasais.


Pilates X Hipertensão Arterial:
     O exercício físico provoca uma série de respostas fisiológicas, resultantes de adaptações autonômicas e hemodinâmicas que vão influenciar o sistema cardiovascular. Diversos estudos demonstraram o seu efeito benéfico sobre a pressão arterial. Sendo a hipertensão arterial sistêmica uma entidade de alta prevalência e elevada morbimortalidade na população, o exercício físico como o Pilates, tem importante papel como elemento não medicamentoso para o seu controle ou como adjuvante ao tratamento farmacológico.

INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA

   É definida, pela International Continence Society, como perda involuntária de urina suficiente para causar problema higiênico ou social e que pode ser objetivamente demonstrada. A incidência de incontinência urinária feminina aumenta com a idade, atingindo 25% após a menopausa.
     Importante salientar que a perda involuntária de urina atua de forma devastadora na qualidade de vida da mulher, porém pode ser adequadamente tratada.


Principais Causas da Incontinência Urinária:
     O sistema nervoso autônomo é responsável pelo controle da eliminação de urina, porém alguns fatores predispõem o aparecimento da IU, que são:


- Debilidade e/ou comprometimento da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;
- Gravidez e partos vaginais;
- Alterações hormonais;
- Doenças do colágeno;
- Neuropatias;
- Infecções urinárias de repetição;
- Tumores malignos e benignos;
- Doenças que comprimam a bexiga;
- Sobrepeso e obesidade;
- Tosse crônica (comum em fumantes);
- Patologias que geram pressão abdominal (doenças pulmonares obstrutivas e etc);
- Bexigas hiperativas que contraem independentemente da vontade do portador;
- Procedimentos cirúrgicos (EX: histerectomia).
 
Possíveis Sintomas:
Incontinência urinária de esforço – o sintoma inicial é a perda de urina quando a mulher tosse, ri, faz exercício, e até movimenta-se;
Incontinência urinaria de urgência – mais grave do que a de esforço, caracteriza-se pela vontade súbita de urinar e a pessoa perde urina antes de chegar ao banheiro;
Incontinência mista – associa os dois tipos de incontinência acima citados e o sintoma mais importante é a impossibilidade de controlar a perda de urina.


Pilates X Incontinência Urinária:
     O Pilates trabalha diretamente com o fortalecimento muscular do corpo atuando inclusive na musculatura que constitui o assoalho pélvico (períneo). Sendo assim, é possível diminuir os episódios de perda urinária, aumentar a consciência corporal da mulher perante o trato urinária e incrementar o controle miccional, resultando numa maior qualidade de vida para esta mulher.


 

OSTEOARTRITE

     A osteoartrite é a inflamação nos ossos ou articulações. É uma perturbação crônica das articulações, caracterizada pela degeneração da cartilagem e do osso adjacente, causando dor e rigidez. Pode acometer uma ou várias articulações do corpo, sendo as mais freqüentes: joelho, quadril, coluna e mãos.


Causas da Osteoartrite: 
     Pode ser por causa idiopática (causa desconhecida) ou secundária, quando a causa é outra doença, por exemplo: uma infecção, uma deformidade ou o uso excessivo da articulação.
     Apresentam maior propensão à doença, os indivíduos que forçam as suas articulações de forma reiterada. Embora não exista uma evidência conclusiva a esse respeito, é possível que a obesidade seja um fator importante no desenvolvimento da artrose.


Possíveis Sintomas: 
- Dores, edemas e rigidez (sintomas primários);
- Limitação de amplitude de movimento;
- Deformidades;
- Atrofia muscular por desuso;
- Afastamento de inúmeras atividades.


Pilates X Osteoartrite    
     O Pilates atua diretamente nos sintomas referidos e apresentados pelo aluno, utilizando os seus princípios a favor da prevenção e promoção da saúde. A prática do Pilates irá ajudar na prevenção de maiores complicações (como o desencadeamento de fraturas) a partir do equilíbrio, fortalecimento e alongamento muscular. Num curto período de tempo o aluno irá se sentir melhor e conseguirá realizar as suas atividades de vida diária com maior facilidade e menos dor.


 

OSTEOFITOSE (Bico de Papagaio)

      É uma formação óssea (com formato similar ao bico de papagaio) do organismo para absorver melhor a sobrecarga que a articulação encontra-se exposta. Pode ocorrer em qualquer articulação do corpo. Bastante comum na coluna lombar e cervical, joelhos e calcanhares (esporão do calcâneo).


Causas da Osteofitose:
- Falta de cuidados com a postura e má postura;
- Fatores genéticos;
- Pós traumas (consolidação desalinhada de fratura);
- Sedentarismo;
- Sobrepeso.


Possíveis Sintomas:
- Dores;
- Espasmos e contraturas musculares;
- Parestesias (por exemplo, formigamento nos braços quando a osteofitose é na coluna cervical);
- Diminuição da força muscular;
- Dificuldades em alguns movimentos (dificuldade de pisar e caminhar nos casos de esporão do calcâneo);


Pilates X Osteofitose 
O foco primário será reorganizar o corpo, reequilibrando as cadeias musculares e realinhando a coluna vertebral (postura), para assim diminuir as dores e desenvolver a consciência corporal, promovendo o aumento da qualidade de vida do aluno com osteofitose.

Equilibrium Pilates e Fisioterapia

Matriz - São Pelegrino: (54) 3537.7174
Filial - Desvio Rizzo: (54) 3537.7174
WhatsApp: (54) 9682.3579

equilibrium@studioequilibrium.com.br

Nos acompanhe nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/EquilibriumCaxias
Instagram: @equilibriumcaxias

Caxias do Sul - RS
© Copyright 2009 Studio Equilibrium Ltda.
Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Gabriel Isoton